Prefeito de Assaré, no Ceará, e filho dele são alvos de investigação sobre desvio de dinheiro em contratações

O Ministério Público do Ceará deflagrou uma operação contra fraudes em
licitações no município de Assaré, na região sul do Ceará, na madrugada
desta quarta-feira (4). Foram cumpridos treze mandados de busca e
apreensão na sede da prefeitura e em empresas localizadas no mesmo
município, em Juazeiro do Norte e em Fortaleza. Os principais alvos são o
prefeito da cidade e o filho dele, que é chefe de gabinete da gestão
municipal. 
Foram apreendidos celulares, documentos e aparelhos eletrônicos nos
locais onde as ordens judiciais foram cumpridas, incluindo as
residências do prefeito Evanderto Almeida e do chefe de gabinete, Paulo
Paiva Almeida, que é filho do gestor. Além disso, foram alvos imóveis de
empresários, não identificados. 
O G1 tentou contatar a Prefeitura de Assaré, mas não recebeu resposta até a publicação desta matéria.
De acordo com o Ministério Público, as investigações indicam que houve
desvio de dinheiro em diversas contratações, como fornecimento de
combustíveis, obras e locação de veículos. O crime de peculato
possivelmente foi realizado pelo prefeito, ainda segundo o órgão. 
Em novembro de 2018, o Ministério Público pediu o afastamento de Evanderto Almeida por nepotismo.
Trabalhavam como servidores da Prefeitura de Assaré a companheira, o
filho, noras, sobrinha e a cunhada de Evanderto. Em agosto daquele ano,
foi determinado a indisponibilidade de bens do prefeito e da
companheira, após a transferência ilegal de R$ 30 mil da conta do
município para a dela. 
A Operação intitulada ‘Coisas de Pai’ é realizada pela Procuradoria de
Justiça dos Crimes Contra a Administração Pública (Procap) e teve apoio
de promotores de Justiça da região do Cariri.
 (G1/CE)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *