Padre é baleado e dirige até encontrar ajuda: ‘Deus me livrou’

 

O Padre Elmiran Ferreira Santos, de 52 anos, foi baleado durante uma
tentativa de assalto no bairro Parque São Vicente, em São Vicente, no
litoral de São Paulo. Ele conseguiu fugir, foi socorrido por policiais e
encaminhado ao hospital. Segundo apurado pelo G1, ele é Pároco da Paróquia Senhor Bom Jesus, na Vila Zilda, em Guarujá.

A vítima conversou com o G1
e contou que foi visitar um casal de amigos na cidade. Ele já estava
estacionando o veículo na esquina das ruas Walt Disney e Salvador,
quando percebeu a aproximação de dois indivíduos, que já o abordaram com
a arma de fogo e anunciaram que se tratava de um assalto.

“Eu nem tinha desligado o carro ainda quando ele disparou no vidro do
motorista e acertou meu braço direito. Eu senti a bala e acelerei. Eu
fui dirigindo com uma mão só e buzindo para pedir socorro. Então,
encontrei um posto policial no caminho. Lá eu registrei o boletim de
ocorrência e me encaminharam para o Hospital Municipal”.

O padre passou a noite em observação no Hospital Municipal de São
Vicente (antigo Crei) e foi liberado. Depois, passou pelo atendimento de
um ortopedista da Santa Casa, que viu sua radiografia e informou que
por enquanto não há necessidade de realizar cirurgia, já que a bala
atravessou seu braço. Ele passa bem e está de repouso.

De acordo com a vítima, os criminosos perceberam que ele ia estacionar e
aproveitaram para realizar o crime. Ele ainda afirma que ouviu um
segundo disparo enquanto fugia, mas não foi atingido. “A intenção deles
era aprontar alguma. Eu agradeço a Deus, que me livrou de um perigo
maior”.

Em nota, a Diocese de Santos ressalta que o crime ocorreu justamente no
período de Quaresma, no qual a Igreja Católica no Brasil realiza a
Campanha da Fraternidade sobre a violência em nosso país. “Pudemos viver
de perto um episódio de violência entre nós: Padre Elmiran sofreu uma
tentativa de assalto em São Vicente, na qual foi atingido no braço”.

A Diocese ainda informa que ele fez novos exames na Santa Casa de
Santos nesta quarta-feira , não foi constatado nada grave e que já
está de volta à sua casa. “Rezemos pelo seu pronto restabelecimento e
que o Senhor da Misericórdia nos ajude a viver este tempo da Quaresma na
solidariedade com todas as vítimas da violência”.

Padre Elmiran participou do segundo milagre atribuído à Madre Teresa de Calcutá,
responsável pela cura inexplicável de um morador de Santos, que estava
com uma hidrocefalia e uma infecção no cérebro. Enquanto o homem estava
internado em estado grave por conta da infeccção, sua mulher foi até a
Paróquia Nossa Senhora Aparecida, em São Vicente, e conversou com o
padre Elmiran Ferreira. Bastante abalada, ela pediu auxílio. O padre deu
para ela um santinho de Madre Teresa e pediu para que ela rezasse em
nome da beata.

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *