MPF apura se pagamentos a filho de Lula foram propina para comprar sítio

Fabio Luis Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula e sócio da Gamecorp - Alan Marques/Folhapress
A compra do sítio de Atibaia (SP) virou tema de investigação da Operação
Lava Jato. A nova fase da operação, deflagrada hoje, apura suspeitas de
que o imóvel foi adquirido com recursos oriundos de contratos
superfaturados fechados pelo grupo Oi/Telemar com empresas controladas
por Fabio Luis Lula da Silva, o Lulinha, filho do ex-presidente Luiz
Inácio Lula da Silva (PT).
O ex-presidente já foi condenado em duas instâncias judiciais por ter se
beneficiado de reformas feitas no sítio. Elas foram feitas por
empreiteiras e estavam, segundo a denúncia, vinculadas à corrupção na
Petrobras.
Lula, que sempre negou as acusações, nunca foi formalmente acusado de
ser o dono da propriedade. Sobre a nova fase da operação, ele afirmou no
Twitter que se trata de um “espetáculo”.
UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *