Motorista de aplicativo puxou estudante para dentro do carro antes de estuprá-la, diz polícia

O homem suspeito de estupro de vulnerável contra uma adolescente de 13 anos que pulou de um veículo
trabalha como motorista de aplicativo. Ele fingiu pedir informações a
ela e a puxou para dentro do carro que dirigia. A informação foi
confirmada pela delegada da Polícia Civil do Estado do Ceará, Yasmin
Ximenes Pontes, titular da Delegacia de Combate à Exploração da Criança e
do Adolescente (Dececa). A jovem caminhava pela Rua 541 D, na 2ª Etapa
do Bairro Conjunto Ceará, quando foi abordada pelo motorista de
aplicativo. Ela se jogou do automóvel e ficou ferida na cabeça após
pular do veículo.
“O infrator abordou a vítima na rua, a colocou no seu veículo e
tentou abusá-la. A vítima, em desespero, lançou-se para fora do veículo,
desmaiou e foi socorrida por populares”, relatou a delegada. Ainda
segundo a polícia, em depoimento na delegacia, a adolescente reconheceu o
motorista de aplicativo em uma sala especial, na companhia de uma
psicóloga.
Abordagem e prisão
O motorista de aplicativo, identificado como Leandro Abreu de Souza, de 28 anos, foi preso na tarde desta terça-feira,
durante uma abordagem realizada pelo motopatrulhamento do Batalhão de
Polícia de Meio Ambiente (BPMA) da Polícia Militar nas proximidades da
Avenida Raul Barbosa, no Bairro Aerolândia, em Fortaleza. O veículo foi
localizado por meio de câmeras do Sistema Policial Indicativo de
Abordagem (Spia). 
Durante a abordagem, uma passageira se encontrava dentro do veículo.
Ela foi interrogada e em seguida liberada. Ele foi encaminhado pelos policiais militares à sede da Dceca, onde foi autuado em flagrante por
estupro de vulnerável e lesão corporal dolosa.
O condutor do veículo, sem antecedentes criminais, segundo a polícia,
negou o fato, mas depois mudou a versão e disse que a jovem se jogou do
automóvel.
Socorrida por moradores
Segundo a polícia, testemunhas confirmaram que a jovem se jogou do
veículo de cor prata e em seguida desmaiou. Os próprios moradores
socorreram a adolescente. 
Moradores da região ouvidos pelo Diário do Nordeste relataram
que a adolescente usava farda escolar no momento do crime. De acordo
com a direção da instituição de ensino onde a vítima estuda, a escola
ligou para os pais da garota, já que a menina não havia chegado à aula
no horário de costume.
A escola informou que a vítima foi atendida no Instituto Doutor José
Frota (IJF), em Fortaleza, e recebeu alta ainda na manhã de terça.
Um morador que não quis se identificar confirmou que a jovem caiu de
um carro de cor prata. Ele conta que a adolescente sofreu uma forte
pancada na cabeça na queda. “A menina bateu com a cabeça em outro carro e
a gente foi ajudar, sem entender nada. Ela não conseguia falar e estava
passando mal, como se estivesse tendo uma convulsão”, afirma.
(Diário do Nordeste)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *