Jovem de 25 anos é preso suspeito de planejar ataque a Bolsonaro

Manifestantes fizeram um protesto, na manhã desta segunda-feira (2), em Brumadinho, na Grande BH, contra um acordo que mudou as
regras de pagamento do auxílio de até um salário mínimo feito pela Vale
aos moradores da cidade devido ao rompimento da barragem B1.
Todos os moradores do município e pessoas que vivem em áreas que ficam
no raio de 1 km do leito do rio Paraopeba receberam o benefício este
ano, após o estouro da estrutura.
A previsão era de que os repasses fossem feitos até janeiro de 2020.
Contudo, um acordo firmado pela Vale e a Justiça, na última sexta-feira
(29), determinou que os pagamentos sejam feitos por mais 10 meses.
Apesar disso, haverá alteração nos valores. O novo documento prevê que
moradores das comunidades Córrego do Feijão, Parque da Cachoeira,
Alberto Flores, Cantagalo, Pires e nas margens do córrego Ferro-Carvão
devem receber o pagamento integral, assim como as pessoas que participam
de programas de apoio. Já os demais deceberão metade dos repasses.
O local escolhido para o ato foi o letreiro que fica na entrada da
cidade, local conhecido por abrigar diversas homenagens às vítimas da
barragem da Vale. Além do pagamento integral dos benefícios, os
manifestantes ainda fazem outros demandas. Confira a lista:
* Assessoria técnica nas comunidades;
* Psicólogos e psiquiatras nas comunidades;
* Transparência da Prefeitura com todo dinheiro investido em Brumadinho. Sejam repasse da Vale, governo estadual e federal;
* Prestação de contas sobre o dinheiro das doações em contas bancária da prefeitura da época do rompimento da barragem;
* Representação das comunidades atingidas em espaço de debate e negociação junto as instituições de Justiça e Vale;
* Reunião com mineradoras para melhorias na comunidade do Tejuco.
* Que a pauta dos agricultores seja atendida;
* Indenização justa para os moradores da Ponte dos Almorremas e contra partida para comunidades.
A reportagem procurou a Vale para comentar a manifestação, mas aguarda retorno.
R7

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *