Incêndio em fábrica na Índia deixa mais de 40 mortos

Nova Délhi, Índia -Pelo
menos 43 pessoas morreram, neste domingo (8), no incêndio de uma fábrica em
Nova Délhi – informou a polícia local, que ressaltou que o balanço de vítimas
pode ser ainda mais grave.


Incêndio em uma fábrica na Índia
— Foto: Manish Swarup / AP Photo
O incêndio aconteceu em um bairro
antigo da capital, afirmou a polícia, acrescentando que 16 pessoas estão
internadas.
As vítimas são “operários
que dormiam no prédio de quatro, ou, cinco andares”, disse à AFP o chefe
adjunto dos Bombeiros de Nova Délhi, Sunil Choudhary.
Os socorristas resgataram 58
pessoas até o momento, segundo um outro membro da corporação.
De acordo com os bombeiros, as
condições de acesso à zona do acidente, um mercado com pouca iluminação em meio
a ruas muitos estreitas, foram muito complicadas.
As emissoras de televisão locais
divulgaram imagens dos bombeiros transportando moradores e feridos pelas
ruelas, até conseguirem chegar ao ponto onde viaturas e ambulâncias esperavam
para prestar atendimento às vítimas.
Arrasado pelas chamas, o prédio
estava cheio de mochilas escolares e de material de embalagem, relataram as
equipes de resgate. Até o momento, não foi informada a causa do incêndio.
O chefe do Executivo local,
Arvind Kejriwal, classificou o episódio de “trágica notícia”.
“Os bombeiros terminaram as
operações de resgate e não há mais vítimas. Ainda não sabemos o que provocou
este incêndio, nem se o fogo se viu agravado pela presença do plástico
armazenado e de outros materiais deste tipo”, declarou Bhardwaj.
“A maioria das pessoas que
morreram estava dormindo, quando começou o incêndio. Elas morreram
asfixiadas”, acrescentou.
Em várias cidades indianas,
fábricas e oficinas se situam em bairros antigos e carentes, onde os aluguéis
têm preços mais acessíveis.
À noite, os trabalhadores mais
pobres dormem no local de trabalho. Como muitos são de outras regiões do país,
ou estrangeiros, isso lhes permite poupar dinheiro.
A desorganização e a ausência de
medidas de segurança nas construções e no ambiente de trabalho provocam, com
frequência, acidentes letais.
Este incêndio é
“particularmente atroz”, tuitou o primeiro-ministro indiano, Narendra
Modi.
“Tenho no pensamento aqueles
que perderam seus entes queridos”, completou Modi, acrescentando que
“as autoridades estão dando toda a ajuda possível no local da
tragédia”.

Agência France-Presse

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *