Grávida em trabalho de parto passa a noite em cadeiras por falta de leito na maternidade de Sobral

Uma grávida em trabalho de parto teve de passar a
noite em cadeiras da sala de espera por causa da falta de leito em uma
maternidade de Sobral entre a noite do domingo (8) e a manhã desta segunda-feira (9). Evelin Iria Silva, de 22 anos, mora em Jijoca de Jericoacoara e se deslocou estava com a mãe e o marido para Sobral para receber atendimento médico. 
Em nota, a Santa Casa de Misericórdia de Sobral informou que funciona acima da capacidade máxima. A unidade médica trata de 70 pacientes, tendo capacidade para 53.
“Meu medo é acontecer algo com meu filho”, conta Roger Mota, de 21
anos. Ele é marido de Evelin e pai da criança. A maternidade informou ao
casal que pelo bebê ser prematuro não iria realizar a cesárea naquele
momento.
Em nota, a unidade médica afirmou que a paciente está
usando corticóide e antibióticos para prevenir bactérias. O processo é
comum para retardar o parto e garantir a completa formação do bebê.
Segundo Roger, após o primeiro atendimento, a mulher teve de ficar
nas cadeiras. “Isso é injusto e não é humano”, afirma. A família chegou
à unidade médica às 18h e foi atendida às 20h30, segundo Roger.
A jovem está grávida do primeiro filho, com uma gestação de 35 semanas e 6 dias.

(Diário do Nordeste)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *