Com crise econômica, aposentados pegam mais empréstimos consignados

 
 
O volume de empréstimo consignado no país subiu 26% nos dez primeiros
meses deste ano em comparação com o mesmo período de 2018, segundo dados
do Banco Central. De janeiro a outubro do ano passado, foram
contratados R$ 63,390 bilhões. No mesmo período de 2019, o total foi de
R$ 79,843 bilhões.
Para especialistas, a crise econômica, o desemprego -cuja queda tem sido
muito devagar- e o alto índice de informalidade podem explicar o
aumento do valor de crédito tomado.
Por ser um crédito mais barato e fácil de contratar, o consignado tem
causado endividamento. Dados do SPC (Serviço de Proteção ao Crédito)
Brasil mostram que empréstimos com bancos e financeiras lideram a
inadimplência no país. Segundo pesquisa divulgada em novembro, sete em
cada dez usuários da modalidade têm restrição no nome.
Para fugir da inadimplência, o aposentado e o pensionista devem ficar
muito atentos às regras e fazer as contas para não comprometer mais do
que podem com o empréstimo.
Outra orientação é ter cuidado com golpes. Não fechar empréstimo por
telefone é uma dica. Se houver qualquer suspeita de irregularidade, o
segurado deve denunciar no banco ou procurar os órgãos de defesa do
consumidor.
Folha PE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *