Cid Gomes tira licença do Senado, assume o PDT e agita os bastidores da política cearense

O senador Cid Gomes (PDT) está se licenciando do cargo de senador por
120 dias. O afastamento protocolado na manhã desta quarta-feira (4),
começa no dia 11 de dezembro e é para tratar de interesses particulares,
ou seja, ocorre sem remuneração. O suplente, Prisco Bezerra, que é
irmão do prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio (PDT), assume o cargo e
será o novo representante do Ceará na Casa. 

A decisão do parlamentar tem duas justificativas oficiais e gera grande
repercussão na política cearense, pois ocorre no fim do ano
pré-eleitoral, em que há muitas especulações a respeito das candidaturas
do grupo político comandado por ele e pelo irmão Ciro Gomes, que já
está de olho no pleito de 2022 para a Presidência da República. 
A primeira justificativa é de que precisa tratar, de fato, de interesses
particulares relacionados aos negócios. O segundo, e mais significativo
do ponto de vista público, é reestruturar o partido na preparação para o
pleito de 2020, que é estratégico para o grupo. Cid vai assumir a
presidência estadual do PDT, em substituição ao deputado federal André
Figueiredo, que ocupa o cargo há um bom tempo. 
Com um mapa político debaixo do braço, Cid vai dar o start na estratégia
do partido na Capital e no Interior, fazendo articulações e, inclusive,
eventuais mudanças em diretórios municipais da legenda.
(Diário do Nordeste)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *