Ceará vai receber quase 1,2 milhão de turistas nesta alta estação, estima Setur

O Ceará vai receber nesta alta estação, de dezembro de 2019 a fevereiro
de 2020, 1,18 milhão de turistas, dos quais 1,08 milhão são nacionais e
outros 99 mil são estrangeiros. O número representa um incremento de 6%
em relação a igual período do ano passado, quando passaram pelo estado
1,12 milhão de visitantes. A estimativa foi divulgada nesta quinta-feira
(5) pela Secretaria do Turismo (Setur). 
Segundo a Pasta, a movimentação de turistas deve gerar uma receita de
R$ 3,1 bilhões em toda a cadeia, incremento de 9,8% na comparação com a
alta estação de 2018. O gasto médio dos visitantes nesta alta temporada é
de R$ 2,65 mil, alta de 4%. 
“São números muito bons e refletem nosso trabalho na busca por novos
voos nacionais e internacionais e também na promoção do Ceará ao longo
do ano nos principais mercados emissores de turistas”, analisa o
secretário do Turismo do Estado, Arialdo Pinho.

Hotelaria

De acordo com a Setur, a oferta de quartos na capital cresceu 4,1%
nesta alta estação, passando de 11,4 mil para 11,8 mil. Já a demanda
hoteleira aumentou de 565,9 mil visitantes para 601,5 mil.
Os dados apontam ainda que nesta alta temporada a ocupação dos hotéis
de Fortaleza vai ser de 82,3%. O número é superior aos 77,9% da alta
estação passada.

Aeroporto

As estimativas da Setur também mostram que a movimentação do Aeroporto
de Fortaleza deve ser de 2,18 milhões de passageiros, índice 8,2% maior
do que o registrado na temporada anterior. 
“Serão 564 voos extras nesse período vindos de Belém, Natal, São Paulo,
Goiânia, Manaus, São Luiz, Rio de Janeiro, Juazeiro do Norte, Salvador,
Brasília, Belo Horizonte e Campinas. No próximo dia 20 de dezembro,
terá início também a frequência Madri/Fortaleza pela Air Europa. O voo
já está com média de ocupação inicial de 80%”, informa a Setur. 
A chegada dos turistas deve gerar aumento de 15% nos empregos
temporários ao longo da orla cearense. De acordo com o Instituto de
Desenvolvimento do Trabalho (IDT), o Ceará deve gerar 5 mil empregos
temporários no setor de serviços nesse período.
(G1/CE)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *