Torcedor que infartou após gol do Flamengo havia marcado consulta com cardiologista

O empresário Washington Vasconcelos, de 40 anos, que morreu na tarde deste sábado (23), após passar mal depois do segundo gol do Flamengo
enquanto assistia ao jogo em casa, no bairro Conjunto Ceará, havia
marcado uma consulta com o cardiologista. O velório dele aconteceu neste
domingo (24), no Memorial Fortaleza, em Maracanaú.
De acordo com a irmã do torcedor, Graziane Vasconcelos, o médico
informou a família que a causa da morte foi uma arritmia cardíaca. Ela
relembra que há três meses ele chegou a passar mal. “A vista escureceu,
aí ele fez uma bateria de exames e realmente não deu nada”. 
O episódio teria motivado Washington a marcar uma consulta com o
cardiologista. “Ele marcou o cardiologista para precaver, mas não deu
tempo ele ir para essa consulta”, lamenta.
Graziane afirma que o empresário não apresentava problemas de saúde. “
“Ele não sentia nada, fazia caminhada, por último agora estava
pedalando, tinha muita saúde. Era uma pessoa dedicada mesmo para a
família, para o trabalho e para a filha dele.”  
A vida ativa e a forma como aconteceu a morte de Washington pegou
familiares e amigos de surpresa. É o caso de Sidney Barros, que costuma
assistir aos jogos com o amigo. “Nós não esperávamos isso realmente
acontecer, porque ele não demonstrava esse fanatismo todo pelo time.[…]
Ele nunca foi de estar brigando em rede social, discutindo, nada”,
afirma. 
Washington chegou a trocar mensagens com o amigo sobre o time carioca
horas antes do jogo, em um grupo de WhatsApp que os dois participavam. “
Eu até brinquei: ‘O River já ganhou, daqui pra lá o jogo já terminou e
já estão comemorando’. Aí ele retrucou “Hoje temos que ser todos
Flamengo pois estará representando nosso país”. 
Segundo a mãe do torcedor rubro-negro, Graça Vasconcelos, o filho era
“apaixonado pelo Flamengo”, um amor que começou ainda na infância.
“Primeiro que ele nasceu no Rio [de Janeiro], ele é carioca. Então,
desde pequenininho que vem acompanhando os primos, a família, os primos
que moram no Rio”, disse. 
O empresário era considerado pelos parentes como uma pessoa que
valorizava muito a família.  “Ele tinha um carinho enorme pela família
dele, fosse avô, fosse tio…todos ele tratava com muito respeito e com
muito carinho. Vai deixar muitas saudades”, afirma o tio do torcedor,
Mailton Martins.

Washington Martins era casado e deixa uma filha de oito anos.

(Diário do Nordeste)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *