Governo Federal destina mais R$ 25 milhões ao Cinturão das Águas do Ceará

 
 
O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) informou, nesta
terça-feira (12), que repassou R$ 25 milhões para as obras do Cinturão
das Águas do Ceará (CAC). Este ano, já foram destinados, ao todo, R$
77,1 milhões ao projeto do Governo do Estado. O recurso deve ser
empregado no pagamento de pendências com as construtoras e no avanço do
“eixo emergencial”, que levará a água Rio São Francisco até o Açude
Castanhão.
No mês passado, R$ 16,6 milhões também haviam sido enviados para o
avanço do CAC, contudo, o recurso foi usado pagar dívidas. A expectativa
da Secretaria de Recursos Hídricos (SRH) era de um aporte de R$ 120
milhões, apenas em 2019.
Em entrevista ao Diário do Nordeste há quase três semanas, o titular da
SRH, Francisco José Coelho Teixeira, confirmou a existência de
pendências de aproximadamente R$ 20 milhões. “A gente tá tentando só
complementar alguns serviços essenciais”, disse o secretário.
A prioridade da SRH é concluir as obras de proteção do chamado “eixo
emergencial”, que possui 53 quilômetros de extensão e será responsável
por levar a água do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São
Francisco (Pisf) até o Açude Castanhão, que abastece a Região
Metropolitana de Fortaleza. O recurso hídrico do “Velho Chico” será
captado na Barragem de Jati e seguirá, por gravidade, até Missão Velha,
onde será direcionado ao Riacho Seco, seguindo pelo Rio Salgado até
desaguar no Rio Jaguaribe, onde cairá no maior reservatório do Estado.
Velho Chico
Peça fundamental para evitar um possível colapso hídrico na Região
Metropolitana de Fortaleza, o Eixo Norte do Pisf alcança 97,05% de
execução física. A expectativa do MDR é que, no primeiro trimestre do
próximo ano, a água esteja disponível no Reservatório Jati para o
Cinturão das Águas do Ceará, beneficiando cerca de 4,5 milhões de
pessoas.
 
 
O POVO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *