Médico e ex-prefeito de Uruburetama é transferido para presídio em Aquiraz

 
 
O médico e prefeito afastado de Uruburetama, José Hilson de Paiva, preso
suspeito de estuprar mulheres durante consultas ginecológicas no
município e em Cruz, cidade vizinha, foi transferido para o sistema
penitenciário do Ceará na manhã desta segunda-feira (29), para a Unidade
Prisional Irmã Imelda Lima Pontes, em Aquiraz. Hilson estava detido na
Delegacia de Capturas (Decap), em Fortaleza, desde o último dia 19 de
julho, quando se apresentou à Polícia Civil. O médico foi indiciado pelo
crime de estupro de vulnerável.
A defesa do médico se manifestou afirmando que a transferência é o mais “adequado nesse momento”.
“Essa unidade prisional inaugurada em 2016 é a destinada para presos
idosos e portadores de alguma patologia. Muito embora consideremos
desnecessária a medida prisional, a transferência de Hilson Paiva da
Capturas para o Irmã Imelda soa mais adequado nesse momento”, afirmou o
advogado Leandro Vasques, que representa o prefeito afastado.
As denúncias feitas contra José Hilson, que filmava suas pacientes
durante consultas ginecológicas, revelam os atos eram cometidos desde a
década de 1980, em Uruburetama e Cruz.
A prisão preventiva de Hilson foi decretada pelo juiz de Uruburetama,
José Cléber Moura. O Ministério Público do Ceará (MPCE) defende a prisão
de Hilson afirmando que, solto, ele seria capaz de “coagir,
constranger, ameaçar e corromper” vítimas, atrapalhando a investigação. 
 
 
O POVO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *