Fortaleza arranca empate com Atlético/MG após gol contra bizarro e VAR polêmico

 
 
Com 16 mil pessoas no Independência, o Fortaleza empatou com o Atlético
Mineiro neste domingo (21), após sair perdendo por 2 gols de diferença
na primeira etapa. Juninho e Felipe Alves foram os personagens da
partida marcada por 3 pênaltis aplicados pelo árbitro de vídeo. O Leão
do Pici continua na 14ª posição com 14 pontos. O Galo permanece na 4ª
colocação com 20.
O jogo
O primeiro tempo começou com pressão do time visitante, mas logo deu
lugar à surpresa diante de um belo lance, mas também bizarro. O Galo
abriu o placar da forma mais inesperada possível aos 7 minutos. Do meio
campo, Juninho, maestro do Fortaleza neste Campeonato, recuou com força
para Felipe Alves, que sempre participa bastante na construção da equipe
a partir da defesa. O goleiro estava na entrada da grande área e a bola
o encobriu, parando nas redes do Leão do Pici.
Mais uma vez, o VAR causou confusão numa partida entre os times
cearenses. Em encontro na área, Roger Carvalho bateu em Elias e a juíza
Edina Carvalho marcou a penalidade após checar no vídeo. Cazares bateu e
ampliou o placar aos 13 minutos. Foi somente a segunda vez em 2019 que o
time de Ceni levou dois gols ainda na primeita etapa. A única havia
sido contra o Atlético Cearense, na 3ª rodada do estadual.
O Fortaleza sentiu a tensão e não conseguiu produzir como nas últimas
partidas. Juninho e Araruna, principais pensadores no meio tricolor, não
foram suficiente para abastecer um ataque de Wellington Paulista e de
Kieza que pouco se movimentam até agora. Romarinho e André Luis pelas
pontas do 4-4-2 não conseguiam avançar até o fundo com a bola nos pés.
Somente Romarinho, pela esquerda, arriscava mais com o apoio de
Carlinhos, que perdeu a melhor chance do Leão aos 45 minutos após chute
de André Luis que bateu no travessão.
O Atlético de Rodrigo Santana tinha em Vinicius e Geuvânio seus
articuladores no meio campo, num 4-2-3-1 que abusava das pontas. Na
direita, o lateral Guga era quem mais apoiava.
No segundo tempo, as duas equipes vieram com mais atitude. Aos 20
minutos, Tinga cruzou para Carlinhos cabecear nas redes do Galo e
diminuir o placar. Sete minutos depois, André Luis foi pisado na linha
da área e dava a chance do empate para os cearenses. Na cobrança,
Juninho igualou o placar e chorou na comemoração.
 
 
 
O POVO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *