Moradores fazem mutirão para taparem buracos em estrada no Abílio Martins

O mutirão foi organizador por moradores da comunidade. O serviço foi realizado nos pontos mais críticos da estrada do distrito.

Moradores do distrito de Abílio Martins, no interior do município de
Ipu, no Noroeste do estado do Ceará, realizaram na manhã desta
terça-feira (29/01), um mutirão para taparem buracos na estrada que liga a
comunidade à Rodovia Estadual CE-187.

Pelo menos dez pessoas se mobilizaram para jogarem piçarra em buracos
no trecho de 2 quilômetros entre a comunidade e rodovia. Parte dos
moradores cavaram a pirraça, enquanto a outra colocava nos buracos em
pontos mais críticos.
De acordo com os moradores, dentre eles, o líder comunitário Irmão
Maurício, a ação partiu de um comum acordo ele os moradores com medo de
acidentes e devido a proximidade das chuvas no período do começo do ano,
que poderiam deixar os buracos ainda maior.
O serviço de manutenção é de responsabilidade do Governo do Estado,
mas nos últimos anos tem tido o apoio do Governo Municipal de Ipu.
Conforme os moradores, a ação visa também conter o aumento dos buracos,
para aguardar um recapeamento asfáltico.

(Ipu Post)

Vídeo mostra desespero de funcionários após rompimento da barragem da Vale

Um vídeo exibido no MG2 desta quarta-feira (30) registra o momento em que trabalhadores da Vale correm logo depois do rompimento da barragem 1 da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, na última sexta-feira (25).
Funcionários correm desesperados em meio a estrondos, com uma nuvem de poeira ao fundo.
“Nossa Senhora, caiu tudo!”, diz o autor do vídeo.
Ao fundo, é possível ouvir gritos para todos saírem rapidamente: “Acelera! Acelera!”.
Quase 100 corpos já foram encontrados na tragédia, e cerca de 250 continuam desaparecidas.

(G1)

Criminosos invadem casa e matam pai, mãe e filho em Fortaleza

Pai, mãe e filho foram mortos a tiros na madrugada desta quinta-feira
(31) dentro da casa em que moravam, no Bairro Jacarecanga, em Fortaleza.
Testemunhas disseram que um grupo armado chegou em três veículos por
volta das 4h à Rua Tirol, invadiu a casa e atirou contra as vítimas. 
De acordo com a Secretaria de Segurança, as vítimas foram identificadas
como Francisco Adriano do Nascimento Gregório, de 37 anos, que tinha
antecedentes criminais por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de
fogo, roubo e receptação, Janaína Carneiro da Silva, de 32 anos, e
Anderson Mendes do Nascimento, de 18, respectivamente, pai, mãe e filho. 
Ainda de acordo com informações da Coordenadoria Integrada de Operações
de Segurança (Ciops), os três foram baleados no interior de uma
residência. Pai e filho morreram no local. A mulher chegou a ser
socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.
Equipes da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) e do
Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foram acionadas ao
local e realizaram os primeiros levantamentos acerca do fato. O caso
será investigado pela 4ª Delegacia do DHPP.

Denúncias

A Polícia Civil ressalta que a população pode contribuir com as
investigações repassando informações que possam ajudar na localização
dos suspeitos. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque
Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS),
para o (85) 3257.4807, do DHPP, ou ainda para o número (85) 99111.7498,
que é o WhatsApp do Departamento, por onde podem ser feitas denúncias
via mensagem. O sigilo é garantido. 
(G1)

Produtores rurais sofrem com ações de bandidos no interior do Ceará

Insegurança no campo preocupa representantes de produtores rurais aqui no estado. Lugares que antes eram sinônimo de calma agora sofrem constantemente com a ação dos bandidos, que invadem propriedades, roubam animais, e agridem as pessoas.
Um produtor rural do sertão central passou mais de duas horas sob a mira de bandidos armados e, infelizmente, o caso dele não é isolado.
De acordo com o presidente do Sindicato Rural de Ibaretama, Carlos Bezerra, a insegurança é geral e afeta, principalmente, as propriedades mais distantes da sede do município.
Ele acredita que o número de ataques possa ser maior, pois muitos produtores não registram queixa com medo de serem novamente atacados. Por isso também que não existe um balanço da quantidade de ataques ou de animais roubados.
“Isso tem acontecido no Ceará todo. Tem uns que registram boletim de ocorrência e outros que têm até medo de registrar. A verdade é que os proprietários estão aflitos e a gente tem feito esse trabalho de solicitar da Federação, inclusive com ofício encaminhado ao secretário de segurança”, disse Carlos Bezerra.
Não é de hoje que a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado tenta com o Governo uma solução para melhorar o policiamento na zona rural. O presidente da entidade, Flávio Saboya, diz que já enviou diversos ofícios à Secretaria da Segurança Pública, mas não obteve resposta.
“Eu tenho aproximadamente mais de cinco ofícios. Eu apresentava a ele os boletins de ocorrência e pedia uma ação específica e direta dele. Lamentavelmente, nunca tivemos resposta. Pedi uma audiência, ele não respondeu”, explicou Flávio.
Saiba mais
Bandidos incendeiam duas escolas públicas e um ônibus escolar em Itarema
Onda de terror no Ceará vira rotina e já chega ao 20º dia seguido de ataques
Jovem é morta a tiro pelo namorado; Polícia investiga se ele estaria brincando com arma
Outro ponto preocupante, aponta Carlos Bezerra, é o reflexo negativo no aspecto econômico. Ele defende a criação de patrulhas privadas.
“Dificulta a atividade de trabalho porque as pessoas ficam com medo, inclusive, de trabalhar na propriedade. Isso desvaloriza o imóvel porque também esses frequentes ataques fazem com que as pessoas sintam medo de desenvolver as atividades”, disse Carlos Bezerra.
A Confederação Nacional da Agricultura criou, a nível nacional, o observatório da criminalidade no campo para acompanhar casos de ataques a propriedades. Qualquer pessoa pode denunciar através do número (61) 2109.1419. Ainda não existe uma ferramenta a nível estadual.
Secretaria de Segurança
<
A produção da Rede Jangadeiro FM entrou em contato com a SSPDS para saber quais medidas podem ser tomadas para reforçar o policiamento na zona rural do estado. Também foi questionado sobre a afirmação do presidente da Faec, Flávio Saboya, de que não havia recebido resposta da pasta acerca de suas demandas.
Em nota, a pasta informou que ocorreu, na semana passada, uma reunião entre o governador Camilo Santana e o secretário André Costa, com representantes dos poderes Legislativo e Judiciário, além de entidades do setor produtivo, como a Faec e um dos objetivos foi apresentar medidas para reforçar a segurança no estado, e combater o crime organizado.
Sobre as ações de bandidos em propriedades rurais, a SSPDS informou que 41 municípios possuem batalhão do Raio. Além disso, de acordo com a pasta, foi reforçado no interior o número de equipes do Comando Tático Rural, Batalhão de Choque, 32 delegacias regionais, e bases da Ciopaer em Juazeiro do Norte, Quixadá e Sobral.
(Tribuna do Ceará)

Licitação de contratação de empresa para executar obra de conclusão do matadouro público será aberta no dia 1º de fevereiro

“Encontra-se publicada, desde o dia 16 de janeiro de 2019, o aviso onde consta como objeto de licitação a contratação de empresa para executar a obra de conclusão do Matadouro Público de Ipu.” a informação de domínio público é do blog Expresso Ipu.
Ainda segundo a postagem a modalidade de licitação é por tomada de preço e o tipo é de menor preço. A abertura dos envelopes está marcada para acontecer na sexta-feira, às 09 horas da manhã.

Suposta isenção do PCC em ataques no Ceará é investigada

Um dia após o secretário Mauro Albuquerque iniciar as intervenções no
sistema prisional cearense, com carta branca do governador Camilo
Santana (PT), um motim foi realizado na Casa de Privação Provisória de
Liberdade Professor José Jucá Neto, a CPPL III, em Itaitinga, na Região
Metropolitana de Fortaleza. A unidade abriga presos que se autodeclaram
membros do Primeiro Comando da Capital (PCC) no Estado.
Foi
em 3 de janeiro último. Os detentos estavam insatisfeitos com a postura
da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), que tornou rígidos
os procedimentos de custódia nas unidades. Nas ruas, ações criminosas
foram desencadeadas, levando o Ceará a enfrentar o seu 15º ciclo de
atentados. A ordem, contudo, não partiu dos internos do PCC.
Passados
quase 30 dias do início dos ataques, o rastro das facções na onda de
crimes foi traçado. Investigadores concluíram que o Comando Vermelho
(CV) atuou como protagonista das ações, agindo de maneira unificada com a
Guardiões do Estado (GDE) – sua maior rival, que é considerada o braço
armado do PCC. Já a facção paulista, passado o motim, se recolheu.
A
suposta isenção da facção paulista, que não estaria “quebrando nas
ruas”, intrigou a cúpula da Segurança Pública no Ceará. Por qual motivo o
PCC se eximiu, enquanto seu rival, o CV, encabeçou as ações contra o
Estado, embora ambas tenham sido diretamente afetadas pelas intervenções
realizadas no sistema? Inquietação ampliada pelo fato de que não há,
conforme levantamento preliminar, membros do PCC entre os mais de 466
presos por conta dos ataques.
O POVO apurou que a suspeita de que
algo maior esteja por trás dessa postura levou à abertura de inquéritos.
Órgãos de inteligência da Secretaria da Segurança Pública e Defesa
Social (SSPDS) e do Ministério Público do Ceará (MPCE) estão apurando o
caso. “O PCC está efetivamente sendo investigado. 
Não há nenhum
indicativo de que a facção esteja atuando, de forma direta ou indireta,
nesses ataques. Isso é ponto, é fato. E não há, entre as pessoas presas,
quem se declare membro do PCC. Isso é um elemento importante para
deduzir que não existe participação, mas não faz com não estejamos
visualizando a coisa de forma geral. Não fechamos os olhos para nada”,
assegura uma das fontes ouvidas pela reportagem, que prefere não se
identificar.
Em sua maioria, os presos durante as ações criminosas
seriam ligados ao CV, cujos membros são mantidos na Unidade Prisional
Agente Luciano Andrade Lima (CPPL I), em Itaitinga. A unidade, assim
como a CPPL III, também está sob intervenção desde o início do ciclo de
atentados. Ambas foram vistoriadas por membros do Núcleo de Investigação
Criminal (Nuinc) e da Promotoria de Justiça de Corregedoria de
Presídios e Penas Alternativas, órgãos do MPCE.
Em razão de
denúncias de maus tratos, as duas passaram por inspeções
extraordinárias. Contudo, não foram constatadas irregularidades. Segundo
os promotores, a situação é “tranquila”, tendo os detentos acesso à
água, alimentação, higiene, vestuário e atendimento médico e
odontológico. O MPCE informou que todas as celas foram visitadas e não
houve reclamação de maus tratos por parte dos presos.
“Os direitos
das pessoas presas, assegurados pela Constituição Federal e pela Lei de
Execução Penal (Lei n. 7.210/1984), estão sendo atendidos”, disse o
Ministério Público, em nota. Membro do Nuinc, o promotor Humberto
Ibiapina afirmou que a escolha das unidades para a intervenção se deu
pelo envolvimento dos presos nos ataques (CPPL I) e por conta do
princípio de rebelião (CPPL III).
“Aquilo que encontramos lá
dentro foi importante para mostrar que o Mauro Albuquerque não veio ao
Ceará contrariar os direitos humanos ou torturar ninguém. Não
constatamos ilegalidades. O que havia antes era uma permissividade
perniciosa que dava ao encarcerado a ilusão de ter determinados direitos
que, de fato, não têm. Não há retirada de direitos. Está se aplicando a
Lei de Execução Penal”, afirmou.
FDN
Quem
também não participa diretamente das ações, por ter um efetivo
considerado diminuto no Estado, é a Família do Norte (FDN). Até o ano
passado, os presos da organização criminosa eram mantidos na
Penitenciária de Sobral, juntamente com os faccionados do CV, facção da
qual é aliada. Integrantes da FDN estariam, inclusive, migrando para o
CV.
(O Povo)

Casal é flagrado com anabolizantes e arma de fogo no bairro Vicente Pinzón

Um casal foi flagrado com anabolizantes, arma de fogo e munição no bairro Vicente Pinzón, em Fortaleza, nesta quarta-feira (30). As investigações envolveram agentes da Polícia Civil.
Agentes da Polícia Militar que também participaram dos trabalhos
chegaram à casa de Priscila Bernardo da Silva Paiva, 33 anos e Erisneldo
Dantas Paiva, 35, após uma denúncia anônima e encontraram diversos
tipos de esteroides, além de seringas, caixas para embalar medicamentos e bulas, num total de 1.900 comprimidos e mais de 200 ampolas.
No local, foram apreendidos uma pistola calibre 380,  32 munições,
estojos de munição, além de uma imitação de pistola  e uma quantidade em
dinheiro.
Segundo a polícia, ao ser questionada sobre a origem dos
anabolizantes, a mulher negou que o material fosse para comercialização e
justificou que seria para uso pessoal. O esposo de Priscila, que se
encontrava internado em uma unidade de saúde de Fortaleza, sob escolta
policial, também foi interrogado pelos agentes.
Além de usar a casa para armazenar e comercializar os anabolizantes, a
suspeita da polícia é de que o casal emprestava dinheiro em um esquema
de agiotagem, o que será investigado pela Polícia Civil.
O casal foi autuado em flagrante no 9° Distrito Policial por posse
ilegal de arma de fogo e pelo crime de periclitação da vida e da saúde,
que é quando se cria uma situação de perigo para a vida de outra pessoa,
nesse caso para quem utilizava o material comercializado pelos
suspeitos.
(Diário do Nordeste)

Família é executada dentro de casa na Jacarecanga; criança e adolescente são poupados por criminosos

Três pessoas de uma mesma família foram executadas dentro de casa no
Bairro Jacarecanga, em Fortaleza, na madrugada desta quinta-feira (31).
Por volta das 4h, homens em três carros pararam em
frente ao local, um conjunto de quitinetes na Rua Tirol, invadiram o
imóvel e executaram mãe, filho e o companheiro da mulher, que estavam no
terceiro andar do prédio, segundo a polícia.
A mãe o o filho foram identificados apenas como Janaína
e Adrianderson. O outro morto foi Francisco Adriano, que deixou a prisão
há três semanas e estava usando uma tornozeleira eletrônica
Uma criança de 11 anos e um adolescente de 14,
filhos de Janaína com Francisco Adriano, estavam na casa. Os dois foram
deixados num quarto e “poupados” pelos criminosos. Adrianderson era
filho apenas de Janaína
De acordo com investigadores, o Francisco Adriano é ligado ao tráfico de drogas e o crime estaria relacionado a briga entre facções.
No muro da casa foi pichado “GDE 745”, referência ao grupo criminoso
Guardiões do Estado. A área onde houve o triplo homicídio é dominado
pelo Comando Vermelho (CV), ainda conforme e polícia.
Antes de deixar o local, os executores arrastaram os corpos o segundo andar do imóvel.

Triplo homicídio pode estar relacionado ao assassinato de um casal na Barra do Ceará

O triplo homicídio na Jacarecanga pode estar relacionado a outros assassinatos
ocorridos minutos depois na Barra do Ceará. Um homem e uma mulher foram
as vítimas. A polícia informou que os criminosos atuaram da mesma forma
nos dois casos, chegando à residência em carros e invadindo o local
para executar as vítimas.
Os mortos foram um jovem de 19 anos, identificado apenas como Natalino, e uma mulher que chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos a bala.

(Diário do Nordeste)

Família crateuense sofre acidente no Estado do Piauí e duas pessoas acabam morrendo

Uma colisão entre um carro e caminhão na BR-316 próximo ao povoado Estaca Zero, Zona Sul de Teresina, deixou duas pessoas mortas e uma ferida na manhã desta quarta-feira (30).
As vítimas foram um homem que foi identificado como Paulo Roberto Aguiar e uma mulher identificada como Maria José de Moura Mourão Bezerra. O carro tinha a placa de Aroazes no Piauí e as malas indicavam que o casal estava em viagem. De acordo com informações um filho do casal também vinha no carro, identidade ainda não divulgada.
O motorista do caminhão foi levado para o hospital com ferimentos. A carreta estava carregada de frutas e tinha placa de Petrolina. O carro das vítimas ficou destruído.
O acidente ocorreu em uma curva e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) ainda não sabe a causa. O trânsito ficou parado, o que criou um pequeno engarrafamento na rodovia.
Segundo informações Estas pessoas que vinham no carro São de família aqui da cidade de Crateús, mas precisamente do bairro São Vicente. Estamos aguardando mais detalhes a respeito do fato.
(Tony Sales)

Motoristas de Fortaleza poderão pagar multas de trânsito no cartão de crédito e ainda parcelar

 
Os motoristas de Fortaleza poderão pagar multas
de trânsito no cartão de débito e crédito e ainda fazer parcelamento. De
acordo com o Diário Oficial do Município, três empresas facilitadoras
de pagamentos agora estão autorizadas pela Autarquia Municipal de
Trânsito e Cidadania (AMC) a receber transações para
quitação de multas e demais dívidas. 
As portarias divulgadas nesta
segunda-feira (28) permitem que proprietários de veículos e infratores
efetuem pagamentos junto às empresas Datalink, Vamos Parcelar e Zignet por meio de cartões de crédito e débito, à vista ou parcelado. 
As novas formas de pagamentos já haviam sido anunciadas no ano
passado. A promessa era que em 2018 já houvesse a possibilidade de
quitação da dívida, mas nenhuma empresa foi cadastrada antes. A AMC não
divulgou quando a comodidade- autorizada pelo Conselho Nacional do
Trânsito (Contran) desde 2017 – começará a valer.
Essa forma de pagamento garante a “imediata regularização da situação
do veículo”. Condutores estrangeiros só podem utilizar a opção
crédito.Como forma de facilitar pagamentos de multas, a AMC também
adotou no ano passado o aplicativo Sistema de Notificação Eletrônica (SNE), desenvolvido pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran),
disponível para Android e iOS. Nele, o usuário pode acompanhar a
situação do veículo e efetuar pagamentos de multas com desconto de 40%.
 Diário do Nordeste