Você está em: Home NACIONAL Catadora encontra feto abandonado em caixa de papelão


Um feto de aproximadamente cinco meses de gestação foi encontrado por uma catadora em uma rua na manhã deste domingo (13) em Guaratinguetá (SP). O caso foi registrado pela polícia como morte suspeita e será investigado para saber se foi aborto ou se o menino nasceu morto. 

Por volta das 10h30, a catadora Adriana Amaral Siqueira passou pela rua Coronel Pires Barbosa, no bairro Campo do Galvão, e recolheu uma caixa de papelão que estava entre uma lixeira e um poste. Ela colocou a caixa em um carrinho de bebê que usa para carregar os materiais reciclados e voltou para a casa. 

Quando abriu a caixa, percebeu que dentro tinha uma sacola plástica com o feto. No início, ela achou que era carne que tinha sido jogado fora. "Eu sou mãe, me assustei quando percebi o que era e fui correndo contar para o meu marido. Eu sou catadora de reciclagem, tive três filhos e mesmo com toda dificuldade não abandonei nenhum", contou, emocionada.

Investigação

A polícia foi acionada e a perícia foi até o local onde a criança foi encontrada. O corpo foi encaminhado para o IML da cidade. "Nós estamos registrando o Boletim de Ocorrência como morte suspeita porque dependemos do laudo do IML para saber se é aborto ou se nasceu com vida", explicou o delegado Benedito Carlos Martins. 

A polícia ainda conta com imagens de câmeras de segurança, que devem ajudar a identificar quem abandonou o bebê no local. 

G1
Caderno: NACIONAL
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire