Universitário preso por suposto suborno à Guarda Municipal

O jovem Antônio Anderson Leôncio Moreira recebeu, na tarde desta quinta-feira (31), alvará de soltura após audiência de custódia na 17ª Vara Criminal, em Fortaleza. O universitário havia sido preso por crime de corrupção ativa, após um suposto suborno contra guardas municipais.

Na audiência, ficou determinado pelo juiz Fernando Antonio Pacheco Carvalho Filho que o universitário deve comparecer mensalmente
na sede da Central de Alternativas da Central de Alternativas Penais,
estabelecida no Complexo da Coordenadoria de Inclusão Social do Preso e
do Egresso (Cispe).
O jovem está proibido de ausentar-se de Fortaleza, a não ser autorizado. Ele também deve avisar sobre mudança de endereço e comparecer a todos os atos intimados. Caso Antônio não cumpra as medidas, terá prisão preventiva decretada por três meses
Entenda o caso
No vídeo que circulou pelas redes sociais, é possível ver o momento em
que Antônio Anderson, de 23 anos, recebe voz de prisão de um agente por,
supostamente, oferecer R$ 150 para não ter a moto apreendida. 
Na ocasião, o universitário alegou que as infrações que constavam nos
documentos da motocicleta foram registradas há mais de um ano, quando
ela havia sido tomada de assalto. Com isso, o licenciamento estava
atrasado. Na abordagem, um dos agentes pergunta: “o que você pode fazer
pela gente?” (sic).
Diário do Nordeste

Padre condenado por pedofilia é excomungado

 
O Tribunal Eclesiástico da Cúria
Metropolitana de Natal excomungou o padre José Irineu da Silva, 42 anos, seis
anos após ter abusado de um menino de dez anos, na sacristia da Capela de São
José Operário, no Distrito de Arapuá, em Ipanguaçu. A decisão do arcebispo de
Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, é a primeira envolvendo um padre denunciado por
esse tipo de crime.
O crime ocorreu no dia 28 de
abril de 2011 e, segundo consta nos autos do processo criminal em tramitação no
TJRN sob nº 00002241920118200163, o padre teria aproveitado de um momento a sós
com o menino para
apalpar-lhe nas partes íntimas.
“O Sr. José Irineu da Silva, ora denunciado, ao ouvir em confissão o vulnerável
(identificação mantida em sigilo), com dez anos de idade, orientou que este se
ajoelhasse de costas, logo após colocou-o no colo, e posteriormente lhe colocou
em pé, baixando-lhe a roupa, tocou suas partes íntimas — a genitália e os
testículos; passou a mão em suas nádegas, deu um beijo (…).”
Em agosto do ano passado, Irineu
da Silva foi condenado em decisão do juiz Marivaldo Dantas de Araújo, da
Comarca de Ipanguaçu, a oito anos de prisão em regime fechado, resultado da
denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual. Ele recorreu e aguarda em
liberdade uma decisão da Segunda Instância do Tribunal de Justiça do Rio Grande
do Norte. O processo criminal, no entanto, está concluso ao relator desde o
último dia 12 de junho.
A expulsão de José Irineu da
Silva foi discretamente publicada no “site” da Arquidiocese de Natal, no dia 30
de junho deste ano, mas sem qualquer referência aos motivos. Diz a publicação:
“O Arcebispo Metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, por meio da cúria
metropolitana, decretou a demissão do estado clerical do padre José Irineu da
Silva”, diz a postagem, sem qualquer referência à motivação. A decisão da
Igreja demorou seis anos, e ocorre um ano após a condenação em primeiro grau no
TJ-RN. 
As informações são da Tribuna do Norte.

Homem é preso com mais de três mil reais escondido no ânus

 
 
A polícia prendeu um homem após
uma parada de trânsito quando descobriram que ele estava carregando uma
variedade de drogas e uma grande quantidade de dinheiro. O fato foi registrado
na manhã do último sábado (26), na área de East Highway 40 e Baseline Road, na
Flórida, nos #Estados Unidos. O mais surpreendente de tudo foi quando os
policiais descobriram que o dinheiro havia desaparecido, mas cerca de US$ 20
foram vistos caindo do ânus do acusado. O homem foi identificado como Pattreon
Stokes, de 26 anos.
Segundo informações da polícia,
quando o suspeito foi parado na blitz, os policiais notaram um forte cheiro de
maconha vindo de dentro do carro do suspeito.
Durante uma vistoria no veículo
do homem, os policiais encontraram 197 gramas de metanfetamina, cocaína e
quatro gramas heroína. A polícia disse que ele estava carregando uma pequena
quantidade de maconha e uma grande quantidade de dinheiro. O homem foi preso e,
em seguida, foi levado para a delegacia do Condado de Marion. De acordo com uma
publicação feita na página da polícia no Facebook, quando os policiais chegaram
com o homem na delegacia, disseram que o dinheiro encontrado anteriormente
havia desaparecido.
O acusado, por sua vez, afirmou
que os policiais já o haviam coletado, mas isso certamente não era verdade, de
acordo com a polícia. “Os policiais então notaram algo bastante incomum.
Eles observaram US$ 20 caindo da área das nádegas de Stokes”, diz o post.
Diante dos fatos, o homem passou por uma revista policial, e então os policiais
encontraram US$ 1.090,00 (cerca de R$ 3.444,00) escondidos no ânus do acusado.
A publicação do Facebook passou a
pedir desculpas aos operadores de caixas no Condado de Marion, escrevendo que
entenderiam se os manipuladores de dinheiro escolhessem usar luvas. Segundo
informações da polícia, no momento em que o homem foi preso, uma criança de 7
meses estava no banco do passageiro da frente do carro de Stokes.
Stokes é agora acusado de
contrabando, tráfico de metanfetamina, tráfico de heroína, posse de cocaína com
intenção de vender, fabricação ou entrega, posse de maconha e posse de
equipamentos de drogas. Não existe informação sobre se a mãe da criança foi
acionada para comparecer na delegacia para pegar o bebê. A polícia abriu um
inquérito e o caso está sendo investigado.
O que você pode dizer sobre este
incidente inusitado? Compartilhe seus comentários e reações abaixo. 
Blasting News

Casal é suspeito de matar grávida nos EUA para ficar com o bebê

 
 
Um caso de desaparecimento ganhou
contornos macabros após a polícia da cidade de Fargo, no estado da Dakota do
Norte (Estados Unidos) encontrar um corpo no Rio Vermelho, que fica próximo à
cidade, enrolado em fita adesiva e colocado dentro de um saco plástico. A
vítima, identificada como Savanna Greywind, de 22 anos, estava grávida de oito
meses quando desapareceu no último dia 19.
Segundo informações do canal
“Fox News”, o corpo de Savanna foi encontrado por pessoas que
praticavam caiaque na região. “Ela foi vítima de um cruel ato de
depravação”, afirmou David Todd, Chefe da Polícia de Fargo que comanda as
investigações.
Vizinhos confirmaram que a vítima
foi vista pela última vez quando visitou o apartamento de William Henry Hoehn,
de 32 anos, e Brooke Lynn Crews, de 38. Ela teria ido ao local para ajudar a
dupla em algumas tarefas e desapareceu.

Após ser preso na última
quinta-feira (24), o casal admitiu que a vítima esteve no apartamento. Brooke
afirmou que ensinou Savanna a induzir o parto e que, dias depois, teria
recebido o bebê das mãos da garota. Os agentes então fizeram buscas no
apartamento do casal, onde encontraram um recém-nascido, com apenas dois dias
de vida.
Brooke Lynn Crews é acusada de
matar mulher grávida para ficar com o bebê
Em depoimento, Willian afirmou
que só ficou sabendo do que havia acontecido quando chegou em casa do trabalho
e viu Brooke limpando sangue no chão do banheiro. “Esse é o nosso bebê, é
a nossa família”, teria dito ela, antes de pedir que ele se livrasse de
alguns objetos que também estavam sujos.
A polícia suspeita que a dupla
tenha levado o corpo de Savanna para uma fazenda abandonada que fica na cidade
de Moorhead, no estado de Minnesota, onde foi amarrado e colocado dentro do
saco plástico em que foi encontrado.
Acusados de conspiração,
assassinato, sequestro e falso testemunho, Willian e Brooke tiveram a fiança
definida em dois milhões de dólares cada e aguardam o julgamento na cadeia. A
expectativa é de que a dupla pegue prisão perpétua pelos crimes.
Em entrevista, Ashton Matheny,
namorado de Savanna e pai do recém-nascido, lamentou a tragédia e o fato de
ainda não ter tido a oportunidade de olhar o exame de DNA: “Estão dizendo
que o bebê é nosso. Se eu puder olhar para ele, posso dizer se isso é verdade.
De qualquer maneira, meu mundo acabou. Eles tiraram ela de mim”.
 
UOL

Justiça suspende realização de vaquejada no Ceará

Nas vaquejadas, cavaleiros derrubam bois em busca de prêmios. (Foto: Divulgação/Tatiana Azeviche/BBC)
 
A 28ª Vaquejada de Quixeramobim esta impedida de acontecer, por ordem da
Justiça. O evento estava previsto para acontecer nos dias 7, 8 e 9 de
setembro, mas foi suspenso por decisão da juíza Kathleen Nicola Kilian,
titular da 1ª Vara da Comarca do município. Em caso de descumprimento, a
organização da vaquejada deverá pagar multa diária de R$ 100 mil, além
de ter todo o equipamento e animais utilizados apreendidos.
A decisão foi proferida nesta quarta-feira (28) a partir de ação
ajuizada pelo Ministério Público do Ceará (MPCE) para que os
organizadores do evento não autorizassem, apoiassem ou realizassem
qualquer ato que colabore com a realização de vaquejada ou outro evento
similar, que envolva maus-tratos e crueldade aos animais.
O pedido foi deferido pela juíza sob o entendimento de que a vaquejada é
uma prática inconstitucional. A magistrada explicou que a Constituição
Federal expõe o direito fundamental da coletividade ao meio ambiente
ecologicamente equilibrado. “Apesar da tradição da prática da vaquejada
em algumas regiões do país, como neste Estado do Ceará, entendo que a
prática é incompatível com os preceitos constitucionais que impõem ao
Poder Público assegurar um meio ambiente equilibrado, evitar
desnecessário tratamento cruel de animais e preservar a fauna”,
ressaltou.
Registro de patrimônio cultural
Embora a Emenda Constitucional nº 96/2016 traga a possibilidade de
considerar atividades com animais como manifestação cultural, a
magistrada reiterou que a vaquejada não atende nenhuma das duas
condições limitadoras para receber essa classificação. A norma
constitucional diz que é necessário o registro da atividade como bem de
natureza imaterial integrante do patrimônio cultural brasileiro, assim
como ela deve ser regulamentada por uma lei específica que assegure o
bem-estar dos animais envolvidos.
A juíza ainda destacou a falta de um registro de que a vaquejada seja
considerada um patrimônio cultural junto ao Instituto de Patrimônio
Histórico e Artístico Nacional (Iphan), órgão responsável pelo registro.
G1CE

Operação da Polícia Civil em Crateús resulta em apreensão de Drogas

Uma operação da Polícia Civil de Crateús realizada nesta quarta-feira (30/08), pela a equipe liderada pelos Delegados Ana Scotti e Fabio Pessoa, resultou em apreensão de drogas e diligências na Travessa Renato Braga no Bairro Fátima 2, Crateús (CE).
A Policia cumpriu mandato na residência onde mora a pessoa identificada por “Edvania”, a qual foi presa há poucas horas na cidade de Pacatuba, tentando ingressar na Cadeia Pública local. 
A equipe de investigação da Delegacia de Polícia Civil de Crateús já vinha monitorando os passos de “Edvania” por suspeitas de envolvimento com o tráfico de drogas. 
Os policiais Civis ingressaram na residência e encontraram aproximadamente 1,2 kg de maconha distribuído em vários sacos. Edvania responderá por tráfico.
Com informações Ipaporanga Notícias

Suspeito de decapitar comerciante em Niterói é encontrado morto

 

Suspeito de esquartejar e decapitar o comerciante Paulo Gama da
Silva, de 57 anos, na madrugada do último dia 22, no Maceió, em Niterói,
Daniel Lima dos Santos, mais conhecido como Russinho, foi encontrado
morto, no Fonseca, Zona Norte da cidade, no último sábado.

O corpo de Russinho estava com diversas marcas de tiros e enrolado
num saco plástico, no porta-malas de um Honda City, roubado na área da
79ªDP (Jurujuba).
De acordo com investigações da Divisão de Homicídios de Niterói,
Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG), Russinho atuava no tráfico de drogas do
Monan Pequeno, onde Paulo era dono do bar ‘Pé na Jaca’. Ele é apontado
pela especializada como o responsável pela morte do comerciante, já que
havia se desentendido com o dono do bar e ameaçado cortar a sua cabeça,
na manhã daquele dia.
A DHNISG continua investigando se Russinho agiu sozinho ou teve alguma ajuda.

O São Gonçalo

Polícia investiga caso de intolerância religiosa em Nova Iguaçu

Centro Espírita foi invadido em Austin, na madrugada de quarta-feira. Suspeitos roubaram imagens, quebraram objetos dos cultos e espalharam pelo chão. 

 

A polícia está investigando mais um caso de intolerância religiosa.
Dessa vez foi em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. O Centro Espírita
Unidos pela Fé, que fica em Austin, foi invadido na madrugada de
quarta-feira (30). 
Foram furtadas imagens de santos. Louças usadas nos cultos e outros
objetos foram quebrados e ficaram espalhados pelo chão. No momento da
invasão o terreiro estava vazio. A responsável pelo Centro Espírita
acredita que esse foi um caso de intolerância religiosa. 
Outro caso intolerância que segue sendo investigado pela polícia é o dos ataques à Casa do Mago, no Humaitá, na Zona Sul do Rio.
Foram pelo menos três, entre o final de julho e meados de agosto. O
centro espiritual foi atacada com artefatos explosivos e por duas vezes
suspeitos atearam fogo ao portão da casa.

G1

Polícia invade gravação de “A Força do Querer” e prende bandido que atuava como figurante na gangue de Rubinho

Na manhã desta quarta-feira (30), Juliana PaesEmilio DantasJonathan Azevedo e outros atores de “A Força do Querer” foram surpreendidos com uma prisão durante as gravações da novela na comunidade Tavares Bastos, no Catete.
Segundo informações do colunista Leo Dias, do jornal “O Dia”, tudo
corria bem quando policiais civis da 31ªDP interromperam os trabalhos e
efetuaram a prisão de Luís Fernando Ferreira dos Santos. O figurante  é
acusado de roubo de veículos e carga.


O bandido já estava sendo investigado pela polícia na
operação “Tempo Zero” e foi visto em uma das cenas do folhetim de Gloria
Perez, em que atuava como um dos figurantes da boca do Sabiá. Ainda de
acordo com a publicação, Luís Fernando não ficou resistiu a prisão.

Portal de noticias

Ex-vereador ipuense articula a sua pré-candidatura a Deputado Federal

O cidadão ipuense Manuel Josino de Freitas, conhecido popularmente por “Manuel Palácios”, que teve seis mandatos consecutivos como vereador de Ipu, mesmo não logrando em êxito no último pleito municipal, ainda pretende trilhar na seara política.
Palácios já iniciou a sua caminhada de articulação com vista a viabilizar o seu projeto político de ocupar uma cadeira na Câmara dos Deputados em Brasília. Sobre qual partido pretende lançar-se, o ex-edil disse ser o Partido PODEMOS.
Questionado em relação a preferência por uma pré-candidatura a federal em vez de estadual, Manuel Palácios indagou que o voto para estadual é mais concorrido tendo em vista que em muitos municípios interioranos, a exemplo de Ipu, tomam a votação de estadual como prévia de pleito municipal. Que o voto para deputado federal é mais espontâneo.
Ao perceber que há uma rejeição enorme em relação a muitos deputados federais cearenses, Manuel acredita que haverá uma tendência dos eleitores, principalmente os jovens, de votarem em nomes novos.
Expresso Ipu