Você está em: Home CEARA Vírus reduz produção de camarão no CE em 70% e produto fica mais caro

Está faltando camarão no Ceará. Com isso, muitos restaurantes que tinham o crustáceo como carro-chefe do cardápio estão procurando outras alternativas para satisfazer a clientela. A dificuldade de encontrar o produto se deve à infestação dos viveiros por um vírus conhecido como mancha branca que não faz ao ser humano, mas leva os crustáceos à morte, com a calcificação da carapaça. Uma vez infectado, a morte é rápida.

Os donos de restaurantes reclamam da dificuldade em encontrar o alimento e da elevação nos preços, que chega a 80% quando comparada ao ano passado. Além dos valores mais altos, os empresários afirmam que está difícil de encontrar no volume necessário. Os compradores alertam que não há quantidade suficiente para atender a demanda. Com a infestação, que também atingiu os viveiros do Rio Grande do Norte, a queda na produção chega a 70%, de acordo com os produtores.

Ingrediente presente em 70% dos pratos servidos no restaurante Budega do Poço, no Bairro Varjota, em Fortaleza, o camarão está com tamanho menor e preço mais alto. "Nós estamos tendo que nos reinventar. Para nós, a crise econômica pela qual está passando o país foi multiplicada por 10 por causa da escassez da nossa principal matéria-prima", relata Thiago Gomes Ferreira, gerente do restaurante.

Segundo ele, antes da infestação dos viveiros pelo vírus da mancha brança, o consumo de camarão no restaurante chegava a 300 quilos por semana. Hoje, mal conseguem 150 quilos para trabalhar. "Os clientes reclamam do tamanho do crustáceo que está sendo servido e do preço cobrado. Se antes a gente conseguia comprar camarão por até R$ 13 o quilo, atualmente não se consegue adquirir por menos de R$ 35", explica. Para permanecer funcionando, o restaurante está apostando em outros ingredientes, como a tilápia. "O grande problema é explicar o problema para os fregueses", diz.
 
'Produção nunca mais será a mesma'
 
“Os produtores estão começando a povoar novamente os viveiros, mas a produção nunca mais será a mesma, a não ser que se amplie a área de cultivo”, lamenta o empresário cearense Cristiano Maia, maior produtor de camarão do Brasil e presidente da Associação Cearense de Produtores de Camarão.

O Ceará é um dos maiores produtores de camarão do Brasil. Só em 2015, de acordo com a Associação Brasileira de Criadores de Camarão, o estado produziu 76 mil toneladas do crustáceo, representando 65,7% da produção do país. No Ceará, são cerca de 700 fazendas de criação de camarão. 

O empresário Cristiano Maia tem fazendas de cultivo de camarão no Ceará e no Rio Grande do Norte, estado que está passando pela mesma infestação. No Ceará, ele é dono da Samaria Aquicultura, que produz camarão em cativeiro no município de Paraipaba, no litoral Norte do Estado. “Cheguei a perder toda a produção mensal em uma das minhas principais fazendas”, conta.

De acordo com o empresário, em 2015, a produção de suas fazendas foi de duas mil toneladas. Em 2016, a produção aumentou e chegou a cinco mil toneladas. “Produzia 200 mil quilos por mês e, em novembro, só consegui 20 mil quilos”, conta. Apesar da repovoação dos viveiros, a expectativa dos produtores para os próximos dois anos, não é favorável.

“Se não houver aumento nas áreas produtivas, é possível que consigamos recompor a produção em 50% no próximo ano e em torno de 70% a partir de 2017”. O resultado, é escassez do produto e, consequentemente, preço mais alto. “Com o vírus, o preço ao consumidor final aumentou cerca de 50%”, diz Cristiano Maia.

G1
Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire