Programa Mais Educação promove I Torneio de Futebol de campo em parceria com a secretaria de esporte

Está sendo realizado em Ipu, o I Torneio de Futebol de Campo do Programa Mais Educação em parceria com a secretaria de esporte do município, com a participação de oito escolas municipais.

A atividade é a valorização da prática desportiva onde se intensifica o trabalho coletivo proporcionando a confraternização, revelando os talentos das escolas, aguçando o espírito esportivo além de ser uma atividade imensamente prazerosa aos alunos.
O Programa Mais Educação que tem democratizado o acesso ao esporte às crianças brasileiras com a integração Esporte e Educação oferecendo múltiplas vivencias esportivas no contra-turno escolar, integrada ao seu projeto político pedagógico. O Projeto tem como objetivo geral, visando por meio do desenvolvimento esportivo, do lazer, do trabalho em equipe, do espírito esportivo, além de uma atividade de preparo para a vida saudável, minimizar o índice de violência, bem como a diminuir a evasão escolar, incentivando-os a lutar por um futuro melhor e fazendo o que eles mais gostam

Foi realizado na manhã dessa quinta-feira (31/10) os jogos de semifinal da competição envolvendo as equipes das Escolas de Engelho dos Belém e Abílio Martins. Participam da competição jovens entre faixa etária de 12 a 15 anos.

O Centro Especializado em Diagnose e Terapia de Ipu vem aos poucos sendo reestruturado

Ipu – O CEDITE e os Especialistas
“O Centro Especializado em Diagnose e Terapia (CEDITE) de Ipu que funciona anexo a Autarquia de Saúde – Hospital Dr. José Evangelista de Oliveira – HMJEO vem aos poucos sendo reestruturado, isto graça a uma gestão pública que trabalha com muito respeito e transparência, visando sempre o bem estar de todos e a responsabilidade naquilo que faz.
Num passado não muito distante, o CEDITE de Ipu funcionava a todo vapor, com vários especialistas, parecia até uma policlínica. Porém, como nem tudo eram flores e quando as coisas são feitas com análise incorreta, acaba dando algo errado. Pois bem, no ano de 2012, muitos desses especialistas que outrora lá trabalharam foram embora e o que ficou para traz foi uma grande dívida do município e a saudade do povo de bons profissionais que lá trabalhava.
No inicio deste ano de 2013, quando recebemos aquela repartição pública, o quadro era escasso de funcionários e muitos insatisfeitos pelos salários atrasados e a desvalorização que tinham tido em 03 meses de 2011 e 06 meses de 2012. Alguns abandonaram o concurso e outros deram entrada na justiça requerendo os seus proventos.
O fato é que o tempo passou e hoje já contamos com um bom número de especialistas que atendem a população com agenda marcada através da CRESUS municipal e nos PSF’s de todo o município. Temos a grata satisfação de termos hoje no quadro de funcionários os seguintes médicos especialistas que atendem todo mês ipuenses, varjotenses, piresferreirenses, reriutabenses e hidrolandenses.
Assim sendo, listamos:
Dr. André Landim – Dermatologista;
Dr. Alexandrino – Endocrinologista;
Dr. Alexandre – Ortopedista;
Dres. Márcio Ximenes e Ismael Gomes – Cirurgiões;
Dr. Raphael Carvalho – Urologista/Cirurgião;
Dr. Décio – Pediatra;
Dr. Daves – Neurologista;
Dr. Luiz Henrique – Cardiologista;
Dra. Eva Cristina – Gineco-obstetra;
Dr. Paulo Ricardo – Radiologista/USG de partes moles;
Dres. João Rocha, Sávio Holanda e Zezinho – Ultrassonografistas;
Ainda compõe o CEDITE, 05 Bioquimicos, 05 Téc. em Raio X, 06 atendentes, 01 ASG, 02 Digitadores e 05 Auxiliares de laboratório. Realizamos diariamente Exames Laboratórias, Ultrassons, Raio X, Imobilizações (gesso), Mamografias, Teste do pezinho e ECG’s. Acreditamos que tão logo haja condições favoráveis, teremos 01 endocrinologista e 01 mastologista. Até o momento as coisas têm sido feita com muita responsabilidade, para que possamos honrar os compromissos assumidos com todos os servidores.”

Fonte: HMJEO.

Mãe é suspeita de agredir o próprio bebê em hospital público do CE

Uma vida já marcada
por tantas dores. Com hematomas nos dois olhos e traumas no crânio, o
pequeno João (nome fictício), de 2 meses, tenta sobreviver às violências
sofridas. Internado desde o último domingo no Hospital Albert Sabin
(Hias) por problemas no fígado e icterícia, a criança foi vítima de
maus-tratos dentro da própria unidade pública.
 
A denúncia foi feita por mães e funcionários que relataram ter
presenciado, na madrugada de ontem, ações agressivas e choros fortes. A
principal suspeita é a própria mãe. “Vimos que ela batia muito, jogou o
menino no chão do banheiro e gritava com ele. Uma cena terrível, de uma
tristeza imensa. Uma covardia com um bebê. Todos estão revoltados aqui”,
narra uma acompanhante que disse à reportagem ter acompanhado tudo de
perto.
 
Um grupo de mães, inclusive, chegou a dar socos e murros na suspeita, que passou o dia escoltada no andar superior do Hias.
 
O Diário do Nordeste teve acesso, ontem, à criança. Com baixo peso,
apenas dois quilos, ela tenta sobreviver: apesar dos curativos, da sonda
e dos ferimentos, ele mexia os pés e as mãos como se pedisse ajuda,
dedos finos, magrinhos, mas tão agitados.
 
Conforme médicos e enfermeiros da unidade (que pediram para não se
identificar temendo represálias), o caso é, sim, grave, mas sem risco de
morte. O bebê sofreu um Traumatismo Crânio Encefálico (TEC).
 
Uma enfermeira que fez os primeiros cuidados ao bebê informou que a
violência ocorreu, sim, no Hias, dentro do banheiro. “Foi uma das
covardias maiores que eu vi na vida. Essa criança só não morreu porque
outras mães gritaram e a socorreram”.
 
O clima ontem estava tenso na unidade. O caso tomou conta das conversas
dos corredores. Outras mães denunciavam as falhas de segurança e de
apoio que pudesse, talvez, ter evitado isso.
 
O hospital confirmou, através da assessoria de imprensa, que a
violência ocorreu dentro da unidade, visto que o prontuário da criança
não informava nenhum incidente anterior. Em nota, a unidade admitiu que a
criança foi internada no último domingo (26) e, na noite de
segunda-feira (27), a criança foi transferida para a Unidade de Terapia
Intensiva (UTI). “O quadro é grave e estável. Em relação às informações
de maus-tratos, o hospital está acompanhando o caso”.
 
Essa violência, no entanto, não parece ser a primeira. Nascido em
Barbalha, João já estava sendo acompanhado por uma equipe
interdisciplinar na maternidade local. Conforme uma enfermeira – que
pediu para não se identificar e atendeu o bebê – João já foi agredido
outra vez, quando tinha poucos dias de vida. “Ele nasceu prematuro,
ficou muito tempo sendo monitorado. Depois da alta, pedimos consulta de
retorno e vimos hematomas nas pernas dele, manchas roxas e outros sinais
de traumas. Nos preocupamos muito”, diz a funcionário de Barbalha.
 
Daí em diante, segundo essa enfermeira, o bebê ficou vários dias na
UTI, e a mãe foi proibida, segundo decisão da junta médica local, de
ficar sozinha com João. “Percebemos um certo descontrole dessa mãe. Ela
era transtornada, usuária compulsiva de drogas”, relata. Durante a noite
de ontem, equipe de assistentes sociais de Barbalha veio para Fortaleza
acompanhar esse caso.
 
Negligência
 
Funcionários do Hias e mães denunciaram que a unidade foi negligente.
“Com esse histórico anterior de agressão, como deixam essa mãe ser
acompanhante desse menino, queriam que ele morresse, é?”, indaga uma
mãe.
 
A pediatra, membro da Sociedade Cearense de Pediatria (SBP-CE) e
coordenadora da Comissão de Prevenção e Atendimentos a Maus-Tratos
contra crianças do Instituto Doutor José Frota (IJF), Francielze Lavor,
diz que pode ter ocorrido um caso grave de negligência e deve ser
apurado. “As notificações de violência são obrigatórias. Denunciar é uma
forma de evitar que novos casos aconteçam e de garantir direitos da
infância “.
 
Já a Secretaria de Direitos Humanos do Município (SDH) informou que,
até às 17h de ontem, nenhum Conselho Tutelar tinha sido notificado, mas
que a gestão iria acompanhar o caso.
 
Fonte: Diário do Nordeste

Ipu fica de fora do prêmio ‘Melhores Prefeitos do Ceará’ edição 2012

De acordo com os seus promotores, o prêmio tem como objetivo incentivar os prefeitos que estão trabalhando corretamente e colaborando para o maior desenvolvimento do Estado. Os vencedores irão receber diplomas, como será conferido a Cid Gomes o troféu Político Preparado e Empreendedor (PPE).
O evento é uma realização da PPE. O diretor Roberto Farias explica que se trata de uma iniciativa que já se consolidou no calendário político e social do Estado, em vista dos critérios de escolha e a credibilidade pelo reconhecimento das ações dos gestores municipais.
Com isso, serão homenageados os prefeitos que mais se destacam em suas atividades frente às cidades do Estado. Além disso, também visa homenagear os municípios com menores índices de analfabetismo e de mortalidade infantil e, ainda, melhor índice de vacinação tríplice.
Sucesso
“Podemos dizer que nossa iniciativa é um grande sucesso, porque outras ações já surgiram ao longo do tempo, mas não perduram. Agora, chegamos a 26 anos de realizações”, comemora Roberto Farias.
No sentido de ampliar as consultas, também vêm se dando atenção às opiniões dos internautas que livremente se manifestam. Além da votação das personalidades, também houve indicação pela internet, uma inovação que acontece desde 2011.
Ao todo, foram 9.215 feitos pelos internautas. “Cada vez mais estamos aperfeiçoando os critérios de seleção. Hoje, levamos em consideração aspectos positivos relacionados às ações de preservação do meio ambiente, o desenvolvimento sustentável e a responsabilidade fiscal dos gestores”, afirmou Roberto Farias.
Este ano, os gestores escolhidos são das cidades de Acaraú, Aracati, Aracoiaba, Brejo Santo, Camocim, Caucaia, Cedro, Eusébio, Fortaleza, Fortim, Horizonte, Iguatu, Limoeiro do Norte, Maracanaú, Maranguape, Massapê, Milagres, Mombaça, Ocara, Pacatuba, Palhano, Parambu, Potiretama, Redenção, Russas, Santa Quitéria, São Gonçalo, Sobral, Tauá (o mais votado), Tururu, Uruburetama, Viçosa do Ceará.
Jurados
Os escolhidos para indicar os melhores prefeitos foram o vice governador do Estado do Ceará, Domingos Filho; o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Raul Araújo; o presidente da Assembleia Legislativa, José Albuquerque; os senadores Eunício Oliveira, José Pimentel e Inácio Arruda; o diretor de programação do Sistema Verdes Mares e presidente da Acert, jornalista Edilmar Norões; o diretor do Ministério da Saúde, Luiz Odorico Monteiro; o secretário da Casa Civil do Estado, Arialdo Pinho; o ex-ministro dos Portos do Brasil, Leônidas Cristino; o ex-ministro do TCU, Ubiratan Aguiar; o presidente do TCE, Valdomiro Távora; o desembargador Haroldo Rodrigues, o diretor do Sebrae-CE, Alci Porto; a ex-prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins; o economista Luiz Sérgio Vieira; os diretores da TV Cidade, Miguel Dias e Cid Carvalho; o jornalista da TV Diário, Paulo Oliveira; publicitário Osvaldo Magalhães; Editora do Caderno Regional do Diário do Nordeste, jornalista Valéria Feitosa; diretor da TV Diário, Roberto Moreira, o radialista da Rádio Assunção, Carlos Silva; jornalista do O Povo (rádio, jornal e televisão), Alan Neto; o ex-diretor da CNM, Irineu Carvalho;o jornalista Antônio Viana; comentarista Fátima Catunda; diretor da TV Ceará, Augusto César Benevides; presidente da ABIH, Darlan Leite; o professor Antônio Colaço; presidente do Sindicato dos Radialistas, Aderson Maia; jornalista , Sônia Pinheiro; Wolker Gomes, da Rádio Cidade AM; e George César, do Sistema Avol.
Participação
Segundo Roberto Farias, a cada ano aumenta o número de consultas, diversificando as personalidades que estão ligadas ao passado, presente e futuro dos Municípios cearenses. “Nossa alegria maior é que estamos promovendo um evento que valoriza o gestor, ao mesmo tempo que cria uma competição sadia entre eles”, disse. A solenidade entrega dos diplomas acontecerá no La Maison, em Fortaleza.
Mais informações:Melhores Prefeitos de 2013
La Maison – Salão Cidade
Avenida Engenheiro Luiz Vieira, 555 – Papicu
Telefone: (85) 3264.0387

Diario do Nordeste

Hilton Belém (PSL) cobra na CMI incentivo financeiro aos times da cidade de Ipu

O vereador Hilton Belém (PSL) cobra na Câmara Municipal de Ipu incentivo financeiro aos times da cidade de Ipu que estão disputando o Campeonato Ipuense realizado pela secretaria de esporte nesse ano em dois moldes primeira e segunda divisão. 
Para o edil a prefeitura deveria ter dado além do fardamento já entregue as equipes e a premiação em dinheiro do campeonato, condições financeiras melhores para as equipes que participam da competição. Hilton sugeriu a quantia de R$ 1 mil reais a cada equipe durante toda a duração do evento.
Ouça o discurso do vereador na tribuna da Câmara na última sessão ordinária realizada na última quinta-feira (24/10).

Coordenação da 1ª Romaria torna público a prestação de conta dos gastos com o evento

A Coordenação da 1ª Romaria da Fé realizada em Ipu na madrugada do dia 13 de outubro torna público a prestação de conta dos gastos com o evento.

Em nota enviada aos meios de comunicação da cidade os organizadores Nazareno Alves e Antônio Clayton afirmam que com inscrições e patrocinadores o evento arrecadou a quantia de mais de R$ 32 mil reais e que as despesas foram superior a R$ 31 mil.

Ao todo o evento teve o público pagante de 1.236 pessoas perfazendo um valor arrecadado com inscrição no total de R$ 30,9 mil e como receita ainda teve os patrocinadores que somados tiveram o valor de R$ 1,2 mil tendo assim como receita de entrada no valor de R$ 32.100,00 (trinta e dois mil e cem reais).
As despesas que consistiram em confecção de blusas, material gráfico, combustível, bonés e cajado somados foram no total de R$ 31.296,00 (trinta e um mil e duzentos e noventa e seis reais).

Confira a nota

IV Kairós Fest – Nobel, uma explosão de bem para a humanidade

Venha participar do kairós Fest 2013, um festival de Conhecimentos em forma de Festa 
 
São três dias de muita aprendizagem numa empolgante gincana através de pesquisas, desafios, exposições e apresentações. Realizado pelos alunos do 5° ao 9° Ano, este projeto envolve a comunidade escolar e a sociedade.
 Confira os detalhes nos encartes! (Clique nas imagens para ampliar)

Caixa D’água do SAAE próximo a Estádio Municipal de Ipu precisa de reforma para evitar acidentes

Em Ipu, reboco da Caixa D’água do SAAE próximo a Estádio Municipal está totalmente deteriorado, correndo risco de acidentes.
O caso foi levado ao conhecimento do público pelo Portal de Notícias Aconteceu Ipu, que no último domingo (27) se deparou com um fato que chama atenção de qualquer pessoa que passa nas imediações da Caixa D’água do SAAE que fica ao lado do Estádio Municipal (Pereirão) com o reboco externo totalmente deteriorado e caindo, podendo causar até um acidente.
O blog AI procurou conversar com o diretor do SAAE, empresário Elisafran Carneiro Mororó, segundo ele, a caixa foi construída há uns trinta anos atrás pela Fundação Nacional de Saúde, depois de sua construção, quando foi totalmente cheia, a caixa tombou cerca de 90 centímetros. Após isso, a caixa não teve mais condições de encher por conta de riscos, o que chama atenção desse fato, foi a morte de um pessoa por conta do acidente da queda do pedaço de um reboco, isso acontecido naquela época.
Hoje a caixa serve apenas como passagem do bombeamento da ETA cerca de 1 metro apenas de água até a Caixa D’água da Rodoviária e o departamento do SAAE não tem nenhum projeto de recuperação da mesma.
Fonte: Aconteceu Ipu

Cansados de esperar pelo poder público, populares decidem fazer calçamento na rua

Há anos sem infraestrutura de calçamento, moradores de um trecho da Rua Joana Mimosa esquina com a Rua Farias Brito, localizado no bairro Nova Aldeota, em Ipu (CE), resolveram por conta própria fazer o calçamento da rua. 

Com a falta do calçamento, era grande a quantidade de poeira que estava adentrando nas casas, sujando os moveis e causando problemas de saúde. A situação complica-se ainda mais porque a água que corre no período de chuvas ficava empossada ocasionando buracos e trazendo mais transtornos. 
Os moradores que sofriam com o problema há anos se disseram cansados de ir atrás dos órgãos responsáveis e decidiram agir por conta própria e a população reuniu-se para construir com recursos próprio a obra que é de responsabilidade dos órgão públicos.

Ao todo foram feito mais de 1 mil metros quadrado de calçamento. O preço médio da obra foi de mais de 7 mil reais segundo um empresário especialista na área.